Artur Lescher vive e trabalha em São Paulo, tendo iniciado o curso de filosofia pela PUC-SP (1983). No entanto, privilegiou a sua formação como artista realizando cursos livres com Carlos Fajardo, Flávio Ribeiro e Boi, onde trabalhou na questão do objeto escultórico, meio pelo qual atua.

Atua como professor da Faculdade Santa Marcelina (SP) desde 1991 e desenvolve trabalhos no campo do design gráfico. Recentemente foi curador-adjunto da 7ª Bienal do Mercosul, responsável pela mostra “Texto Público”, revelando suas preocupações acerca da Arte Pública, presentes na ordem do dia.

Considerado parte da geração 80, se destaca por suas esculturas. Em meados dos anos 1980, participou das exposições: “Salão Paulista de Arte Contemporânea” no Pavilhão da Bienal (SP, 1985); XIX Bienal Internacional de Arte de São Paulo (1987); 11º Salão Nacional de Artes Plásticas na FUNARTE (RJ, 1989). Nos anos 1990, vieram: “Apropriações” no Paço das Artes (SP, 1990); Panorama do Objeto Tridimensional no MAMSP (SP, 1991); Arte/ Cidade 2 (SP, 1994); “Bienal Brasil Século XX” no Pavilhão da Bienal de São Paulo (SP, 1994); Brasil 500 anos de artes visuais na Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa, 2000); “Côte à Côte, artcontemprain du Brésil” no CAPCMUSÉE (Bordeaux, 2001); “XXV Bienal Internacional de Arte de São Paulo” (SP, 2002); “Contemporáneo 6” no MALBA (Buenos Aires, 2003); 5ª Bienal do Mercosul (RS, 2005); ARCO, Galeria Nara Roesler (SP, 2003/2004); “Discover Brasil” no Ludwig Museum em Koblenz (Alemanha, 2005); “80/90 modernos pós modernos etc.” no Instituto Tomie Ohtake (SP, 2007); dentre outras.

Podemos listar também algumas propostas individuais como: na Galeria Roesler (1998/ 2002/ 2006), no Instituto Tomie Ohtake (2006); as Instalações no MAM (SP, 1989), no Paço Imperial (RJ, 1990) e no MALBA (Buenos Aires, 2004); as exposições na“Minimal Landscape” na Alejandra Von Hartz Gallery em Miami (EUA, 2008) e na “Galeria Blanca Soto” em Madrid (Espanha, 2008).

Links