Maria Bonomi nasceu em Meina, uma aldeia às margens do Lago Maggiore, na Itália, em 1935. Neta de Giuseppe Martinelli, construtor do primeiro arranha-céu da América Latina, mudou-se para o Rio de Janeiro e logo em seguida para São Paulo em 1946, ainda quando criança.

Sempre desenhando, a jovem Maria recebeu o prêmio de desenho em um concurso de sua escola aos 12 anos e foi levada para o ateliê de Lasar Segall, por influência de Marcela Ascarelli, amiga da família e colecionadora de arte. O artista encaminhou Bonomi para Yolanda Mohalyi, com quem estudaria pintura por volta de 1950.

Envolvida desde cedo com os círculos culturais de São Paulo e do Rio de Janeiro, Maria frequentava reuniões nas casas das famílias Magnelli, Ascarelli, Bardi e Matarazzo.

Após uma viagem para Europa, passou a estudar com Karl Plattner quando volta ao Brasil e em 1955, após muita insistência tornou-se aprendiz de Lívio Abramo. Um ano depois realizou sua primeira exposição individual no Museu de Arte Moderna de São Paulo.

Ganhou uma bolsa de estudos da Ingram-Merrill Foundation e estudou no Pratt Institute Graphics Center e na Columbia University. Quando retornou ao Brasil,  fundou, em 1960, o Estúdio Gravura, com Lívio Abramo.

Casou-se com o diretor Antunes Filho com quem trabalhou em diversas peças teatrais e produziu o programa TV Arte. Dedicou-se também à escultura e à criação de painéis para o espaço público.

Links