Iniciou a sua carreira através do pixo em 1997 e apenas em 2006 migrou para o graffiti porém ainda com influência do “pixo style” e da tipografia. Em 2017 começou a assinar suas obras como RATO, até então assinava como COST, de Costela.

Com atuação, principalmente, nacional de arte urbana já expôs seu trabalho no Rio de Janeiro, Minas Gerais, Porto Alegre e em Curitiba no Festival Street of Styles

Links