Atuante na arte Graffiti, utiliza tal arte como meio de criar diálogos no espaço urbano, com intuito de desenvolver reflexões por meio das obras. Fascinado por desenhos desde os 6 anos de idade, o artista adorava passar horas criando e reproduzindo desenhos de HQ, de bairro periférico (Vila Nova de Colares – Serra E.S), fez da arte o seu mundo paralelo, mundo este que se tornou mais concreto ao conhecer a arte Graffiti aos 17 anos, no show do rapper Thaíde em Jacaraipe – Serra E.S, onde conheceu os graffiterios Fredone Fone e Alecs Power, este segundo viria a ser seu professor em uma ong chamada Projeto Semente, porém por motivos de trabalho, não concluiu a oficina não chegando a alcançar a parte prática, mas buscando por intermédio da internet e fazendo “tags” , não deixou de se maravilhar com a arte das ruas, acompanhando sempre a cultura HIP-HOP, somente aos 20 anos de idade em 2010 se lançou a realizar suas primeiras obras, expressando de fato toda sua representação de universo. O artista desenvolve trabalhos no campo do realismo, mas não se limita ao mesmo, sem ter obrigatoriedade de desenvolver um estilo estético a ser reconhecido (não que isso não seja importante), variando suas obras e permeando por onde a imaginação o levar!!! Sabendo que existe uma grande caminhada, se dispõe a utilizar tal arte como instrumento de ressocialização, atuando as vezes em projetos sociais em áreas com risco de vulnerabilidade social, acreditando piamente no poder transformador da arte, seja qual for. Através do graffiti estimular e desenvolver um ponto de reflexão acerca de temáticas diversificadas, de um jeito lúdico, provocando pensamentos e interpretações variadas.